Entenda como é feita a infiltração no quadril e para que ela serve

POR RAFAEL FENATO - 6 MINUTOS DE LEITURA

A infiltração no quadril é um método ortopédico indicado para o tratamento de várias doenças que lesionam essa articulação.

O procedimento pode ser feito para tratar desde uma região do quadril que está sofrendo desgaste, até algum músculo ou tendão inflamados.

De toda forma, o objetivo dessa técnica é identificar a causa de um problema e agir diretamente em cima dela. Com isso, conseguimos reduzir o desconforto articular, eliminar ou diminuir a dor e devolver a mobilidade ao paciente.

Vale destacar que o médico indicado para realizar essa prática é o ortopedista especialista em quadril.

Continue lendo e saiba tudo que você precisa saber sobre a infiltração no quadril!

O que é e como é feita a infiltração no quadril

Resumidamente, a infiltração no quadril nada mais é do que uma injeção realizada em alguma estrutura do quadril. Através da infiltração, conseguimos colocar uma substância específica que irá auxiliar no tratamento de uma doença que acomete a articulação.

Para garantir que a infiltração será feita no local correto, o ortopedista especialista faz um exame de ultrassonografia ou radiografia no local da aplicação.

O objetivo é examinar as estruturas do quadril do paciente e definir o lugar exato da infiltração.

Quando o ponto ideal é identificado, o ortopedista introduz uma agulha diretamente nesse local, para que a infiltração tenha melhores resultados.

Quais são as substâncias infiltradas?

Antes da infiltração em si o ortopedista especialista em quadril define qual substância será aplicada.

Muita gente ainda tem a impressão errada de que infiltração é tudo igual. Mas não é.

Antigamente existiam poucos produtos e técnicas para infiltrações.Hoje em dia o profissional leva em conta o tipo de lesão que está causando a dor e o desconforto, só assim escolhe a melhor técnica com o produto ideal para a infiltração do quadril.

Principais componentes utilizados na infiltração do quadril:

  • Anestésicos: usados em tratamentos preliminares, quando queremos anestesiar o local para descobrir o real local da dor. Também podem ser utilizados para aplacar quadros de dor severa e persistente.
  • Ácido hialurônico: muito utilizado na chamada viscossuplementação articular, um tipo de infiltração feita para devolver a lubrificação de articulações e diminuir inflamações na cartilagem. Muito utilizada no tratamento inicial dos desgates/artroses.
  • Corticóides: substância utilizada para tratar inflamações persistentes nas estruturas das articulações, como bursas, tendões e músculos adjacentes. Mas muito cuidado! O corticóide pode degenerar tendões e cartilagem e aumentar a lesão com o passar do tempo.
  • Plasma Rico em Plaquetas (PRP): o uso desse composto ainda é experimental, mas já mostra resultados no recondicionamento principalmente de estruturas ósseas e cartilaginosas do quadril.
  • Aspirado de medula óssea (BMA): uma técnica moderna que utiliza o aspirado de medula óssea com células mesenquimais e fatores de crescimento. Também de uso experimentar, mas é uma das grandes apostas da Medicina Regenerativa.

Que doenças podem motivar a realização desse procedimento?

Radiografia para decidir sobre a infiltração no quadril
  • Artrite e artrose no quadril (desgaste articular mais comum)
  • Bursite de quadril (bursite trocantérica)
  • Impacto femoroacetabular
  • Osteonecrose da cabeça femoral (necrose da cabeça do fêmur)
  • Pubalgia
  • Ressalto do quadril
  • Sacroileíte
  • Síndrome do piriforme
  • Sinovite
  • Tendinite no quadril
  • Entre outras

Depois de quanto tempo os efeitos do procedimento podem ser sentidos?

Isto vai depender muito do motivo da infiltração.

Dentro de algumas horas depois da realização da infiltração com anestésico e corticoides já é possível sentir o alívio das dores.

Porém, a melhora na mobilidade e na dor, sentida após a viscossuplementação ou aplicação de produtos biológicos, como o PRP e BMA, podem demorar um pouco mais de tempo.

Quando é indicada a infiltração no quadril?

A infiltração no quadril é indicada sempre como um tratamento complementar.

Mais importante do que fazer a infiltração, é saber o que esperar dela e para que ela irá ajudar no panorama geral da real causa do problema.

Essa técnica pode aliviar a dor por determinado período de tempo em que a musculatura local poderá ser trabalhada sem o inconveniente da dor. Este tipo de abordagem é muito utilizada nas tendinites do quadril. Possibilitando a realização de tratamentos para a causa da dor em si, como por exemplo a fisioterapia e o fortalecimento.

Com isso, a infiltração no quadril se mostra como uma saída para pessoas que sofrem com dores persistentes na articulação, tendo a sua qualidade de vida diminuída.

Quais são os cuidados após o procedimento?

Em geral, após a realização da infiltração no quadril o paciente pode voltar às suas atividades cotidianas normalmente. Atividades de esforços físicos ou impacto devem ser estritas por 3 a 5 dias após a aplicação. Mas isto pode variar para cada caso.

Em alguns casos de pessoas que estão passando por tratamentos mais complexos, é necessário permanecer em observação médica.

De toda forma, é prudente evitar esforços excessivos após a infiltração para que os efeitos do procedimento se perpetuem corretamente.

Além disso, é de suma importância permanecer em contato com o ortopedista responsável após a aplicação. Existem recomendações específicas para cada caso.

Existem efeitos colaterais decorrentes da infiltração no quadril?

Não existem grandes efeitos colaterais relacionados à infiltração no quadril.

Porém, em um pequeno percentual dos casos podem acontecer inflamações nos tendões, músculos e outras estruturas do quadril.

Essas inflamações, como por exemplo a sinovite, são decorrentes de irritações causadas pelas substâncias usadas na infiltração. Algumas vezes, como no caso de tratamentos regenerativos, elas podem ser benéficas para a cicatrização de estruturas lesionadas.

Contudo, essas condições são simples e fáceis de tratar.

Quanto tempo duram os efeitos do tratamento?

O tempo de duração dos efeitos de uma infiltração no quadril vai depender do tipo de substância utilizada e da finalidade do procedimento.

Como exemplo, existem infiltrações que são feitas apenas para aplacar dores temporariamente, a fim de que um tratamento mais complexo possa ser iniciado.

Por outro lado, a viscossuplementação com ácido hialurônico, por exemplo, tem um caráter mais prolongado, pois serve para devolver a lubrificação de quadris que perderam a mobilidade.

Em geral, os efeitos da maioria das infiltrações duram, no mínimo 30 dias até 6 ou 8 meses.

Quando repetir o procedimento?

A hora certa de repetir uma infiltração no quadril é quando os efeitos da anterior já cessaram.

Entretanto, vale a pena ressaltar que quem deve fazer a indicação do cronograma de infiltrações é um ortopedista especialista em quadril.

Afinal, esse procedimento geralmente é parte de um tratamento maior e não uma terapia isolada.

Além disso, a periodicidade correta das aplicações pode evitar muitos problemas, sobretudo eventuais efeitos colaterais e ineficácia do tratamento. 

Muitas infiltrações, sem propósito, não faz sentido algum.

Atenção: para fazer uma infiltração de quadril, procure um ortopedista especialista na área

Como eu já citei algumas vezes ao longo do texto, caso você esteja com dores no quadril e esteja considerando fazer uma infiltração no quadril, você deve procurar um ortopedista especialista na área.

Assim como qualquer outro procedimento clínico, esse tipo de injeção exige uma maior perícia ao ser aplicado a substância certa, no local correto e no tempo oportuno.

Isso porque geralmente os pontos a serem atingidos pela infiltração são bastante profundos, e a injeção em si pode causar até mesmo dor no paciente, devido à sua complexidade.

Portanto, se você precisar de um infiltração no quadril, não corra riscos, ao em vez disso procure um profissional especializado no assunto. Ele realizará uma avaliação criteriosa e explicará se a infiltração do quadril faz sentido para o seu caso em específico.

Dr. Rafael Fenato

Dr. Rafael Fenato

CRM 23.460 / RQE 962
Ortopedista

Médico especialista em ortopedia, cirurgia do quadril utilizando técnica minimamente invasiva e medicina do trabalho. Membro titular da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia (SBOT) e professor do curso de Medicina da Universidade Federal do Paraná (UFPR). Dedicado a promover qualidade de vida, desenvolve pesquisa relacionada aos distúrbios do quadril e compartilha em seus canais orientações práticas para agregar conhecimento aos demais profissionais e melhorar a saúde das pessoas.

Compartilhe esse conteúdo com quem está precisando!

Outros conteúdos interessantes